Geral

SinproSP convoca professores da Anhembi Morumbi para assembleia em 09/12

Atualizada em 30/11/2017 20:59

Continuam a chegar ao SinproSP denúncias de uma possível reestruturação curricular na Anhembi Morumbi que pode ter grande impacto sobre os professores.

Segundo informações de professores, as direções acadêmicas começaram a submeter aos Núcleos Docentes Estruturantes (NDE) proposta que prevê redução da grade horária de 4 para 3 aulas diárias, por período, e diminuição de aulas em diversas disciplinas.

Diante desta notícia mais recente, o SinproSP tomou duas atitudes: convocar a Anhembi para o Foro Conciliatório de Solução de Conflitos Coletivos no dia 08/11 e chamar os professores para uma assembleia no dia 09/12, no Sindicato.

O Foro é uma instância de negociação formal prevista na Convenção Coletiva de Trabalho. A ideia é exigir esclarecimentos da Universidade para que os professores possam discutir o encaminhamento de uma possível negociação.

Reunião anterior

Tão logo chegaram as primeiras denúncias de uma possível mudança na matriz curricular, o SinproSP pediu explicações à Laureate, entidade mantenedora da Universidade. Em reunião realizada dia 14/11, representantes patronais disseram não ter sido informados pela direção acadêmica sobre mudanças nos cursos.

O SinproSP continuou a buscar informações e recebeu retorno dos professores.

O exemplo da FMU

O modelo que está sendo proposto é bastante semelhante ao que foi feito na FMU no meio do ano e isso não é coincidência. Anhembi Morumbi e FMU pertecem à empresa norte-americana Laureate.

Na FMU, a mudança causou demissão e redução no número de aulas para parte dos professores que permaneceram na Instituição.

O SinproSP entrou com ação na Justiça do Trabalho, para anular a reestruturação ou, ao menos, reduzir o impacto para os professores. A FMU foi obrigada a negociar.