Geral

Carta aberta classifica reforma trabalhista como devastadora

Atualizada em 25/07/2017 17:02

Juízes, membros do Ministério Público, advogados e professores, entre outros profissionais renomados, divulgaram uma carta aberta denunciando a tentativa de destruição do Direito do Trabalho e outras conquistas sociais.

Subscrita por quase 450 pessoas, a carta classifica a reforma trabalhista como "devastadora". Afirma que ela só foi possível pelo golpe político parlamentar de 2016 e denuncia o que chama de "justiça política": o uso político e indevido de investigações criminais e processos judiciais para fins de perseguição.

Os signatários concluem defendendo a necessidade de lutar. "É o imperativo ético e o dever funcional que nos proíbem o silêncio contra o golpe, o desmonte dos direitos do trabalho e os descalabros da justiça política". Há versões da carta em português, inglês, italiano, francês, italiano e espanhol


► Leia a íntegra da CARTA ABERTA EM DEFESA DO DIREITO DO TRABALHO E CONTRA A JUSTIÇA POLÍTICA


Com informações da Agência Diap