Ensino superior

Justiça dá cinco dias de prazo para manifestação da Unicsul

Atualizada em 10/07/2020 14:00

Como desdobramento da ação movida pelo SinproSP contra a demissão de rofessores na Unicsul, o desembargador Rafael Edson Pugliese Ribeiro, vice-presidente judicial do Tribunal Regional do Trabalho, deu prazo de cinco dias úteis para a insitutição de ensino manifestar-se.

Encerrado o prazo, que tem critérios próprios de contagem, o Tribunal poderá marcar audiência de conciliação.

As demissões da Unicsul devem atingir quase 30% do corpo docente, o que justificou a decisão do SinproSP de recorrer à Justiça pedindo a anulação das dispensas e a mediação do Tribunal.  Contudo, o Sindicato reafirma a sua disposição para o diálogo, já que o seu principal objetivo é e sempre será a defesa dos interesses das professoras e dos professores.