Ensino superior

Professores da Sumaré têm que recusar proposta de redução de carga horária

Atualizada em 03/07/2020 15:08

O SinproSP orienta as professoras e os professores da Faculdade Sumaré a recusarem a proposta de redução de carga horária para o segundo semestre. A recusa deve ser formalizada por escrito e enviada rapidamente para a Faculdade (veja um modelo sugerido logo abaixo), e pode ser respondida no mesmo email em que a proposta foi feita.

A iniciativa de reduzir a carga horária para uma aula é uma tentativa tosca de burlar os direitos dos professores e por isso deve ser recusada. A Faculdade Sumaré não pode fazer qualquer tipo de retaliação, nem ameaçar de demissão, já que todos os professores estão em férias coletivas.

Alertado por denúncias, o SinproSP convocou a Faculdade Sumaré para uma reunião virtual na próxima terça-feira, dia 07, às 14h. O Sindicato dará um retorno a todas as professoras e os professores ao final da reunião.

Sindicato fará reunião virtual

O SinproSP está chamando os professores da Sumaré para uma reunião virtual hoje, às 17h. O link de acesso já foi enviado por email ao corpo docente.

MODELO SUGERIDO PARA COMUNICAR RECUSA DE REDUÇÃO DE CARGA HORÁRIA

Eu, (professora ou professor) XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX, nos termos da cláusula 35 da Convenção Coletiva de Trabalho, informo que não aceito a proposta para redução de carga horária para o segundo semestre de 2020.

São Paulo, XX de julho de 2020.

(Professora/Professor) XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX