Geral

Oswaldo Cruz deixa de pagar salários integrais aos professores

Atualizada em 06/05/2020 19:25

Os professores da Faculdade e do Colégio Oswaldo Cruz não receberam integralmente os salários de março e agora, foram avisados de que isso também vai se repetir com os salários de abril. Sem aviso prévio, a Instituição limitou-se a pagar apenas 70% da remuneração, não informou quando quitará o restante nem se comprometeu a pagar os próximos salários integralmente.

Em plena pandemia, a escola poderia ter feito uso da medida provisória 936 e propor aos professores um acordo de redução de salário e de jornada. Se tivesse feito essa opção, o corpo docente teria parte dos rendimentos complementada pelo Benefício Emergencial. Não é a melhor alternativa, mas pelos menos o prejuízo seria menor.

Este é mais um triste capítulo de uma longa história de problemas. No ano passado, o SinproSP ingressou com ação coletiva em nome dos professores para cobrar o 13º Salário de 2018, FGTS e multa por descumprimento da Convenção. A mantenedora foi condenada, mas parece que a derrota na Justiça não foi suficiente para a escola mudar sua atitude.

Agora, mais uma vez, os donos do Colégio e da Faculdade Oswaldo Cruz comprovam sua completa falta de respeito contra as professoras e os professores.