Campanha salarial

Campanha Salarial 2020: o balanço da semana

Atualizada em 14/02/2020 02:18

Notícia atualizada em 14/02/2020 às 16h05

Veja os fatos que marcaram a Campanha Salarial neste semana tumultuada em São Paulo:

Ensino superior

A segunda rodada de negociação com o Semesp, marcada para segunda-feira (10), acabou cancelada em virtude das chuvas. A próxima reunião está marcada para 17/02.Veja mais

Sesi e Senai

O destaque da rodada de 11/02 ficou para os direitos já existentes nos atuais Acordos Coletivos. A pauta de reivindicações dos professores prevê a renovação de todas as cláusulas, com algumas mudanças pontuais. O Sesi e o Senai concordam com a manutenção das cláusulas, mas também propõem alterações. Depois de encerrada essa primeira fase, negociações deveme se concentrar na ampliação de direitos e cláusulas econômicas. Professores do Sesi e Senai têm assembleia com falta abonada no dia 28/02. Veja mais 

Senac

Professores se reuniram em assembleia no SinproSP, dia 14, e definiram reivindicar de reajuste salarial a reposição integral da inflação e aumento real de 1,5%, em 2020.

O acordo coletivo assinado em 2019 garantiu todos os direitos sociais por dois anos, até fevereiro de 2021. Por isso, a campanha salarial no Senac estará limitada às cláusulas econômicas.

Educação básica

Negociações aguardam o julgamento do dissídio, dia 19/02, para serem iniciadas.