SinproSP

Colégio São Domingos divulga nota de apoio à mobilização em defesa da Educação

Atualizada em 13/05/2019 23:52

Em nota divulgada dia 13 de maio, o Colégio São Domingos manifestou apoio às "mobilizações que reivindicam respeito exigem respeito à ação e aos atores que são responsáveis pela cena educacional brasileira". O comunicado está disponível no site da Escola e foi encaminhado aos pais, por email.

O comunicado critica a "incitação ao descrédito no trabalho dos educadores"; a censura e a imposição de um único viés ideológico para o ensino; a tentativa de desqualificação das Ciências Humanas, a suspensão de bolsas de estudo e o corte de verbas nas universidades.

O SinproSP parabeniza o Colégio São Domingos pela nota publicada. Leia a íntegra:


COLÉGIO SÃO DOMINGOS EM DEFESA DA EDUCAÇÃO

O Colégio são Domingos, diante das medidas assumidas pela Presidência da República e seus auxiliares que vieram a produzir desestabilizações na educação brasileira, manifesta seu apoio às mobilizações que reivindicam respeito às ações e aos atores que são os responsáveis pela cena educacional brasileira de todos os níveis (da educação básica à universitária) e que somente não é melhor por lhe faltarem recursos e políticas públicas dedicadas à formação e valorização dos educadores.

O corte de verbas para Universidades e Educação Básica, a suspensão de bolsas de estudos e pesquisas acadêmicas, a imposição de um único “viés ideológico” para o ensino em todo o território nacional, a tentativa de desqualificação das Humanidades por subsidiarem criticidade reflexiva, a incitação ao descrédito no trabalho de educadores, a censura a iniciativas de afirmação da diversidade compõem medidas que, no conjunto, estão na contramão do que realmente o setor necessita e ainda revelam retrocesso significativo de nosso país em relação à ordem democrática – valor que nossa escola cultiva desse a origem.

Na esperança de que uma nova sensibilidade seja dedicada à educação na atual gestão política do país e de que as aspirações e clamores da sociedade sejam respeitados democraticamente, somamo-nos às vozes que fazem lembrar que a base educativa de uma sociedade plural é sua principal sustentação.

São Paulo, 13/05/2019.