10/04/2018 17h22

Reajuste salarial ainda não está definido


Como todos os professores perceberam ao receber o salário de março, o reajuste ainda não está definido, tanto no ensino superior como na educação básica.

A reivindicação dos professores e trabalhadores não docentes é de reposição integral da inflação, aumento real e participação nos lucros ou resultados em Convenção assinada por dois anos, até fevereiro/2020. Há ainda uma proposta alternativa, caso a Convenção tenha apenas um ano de duração.

No ensino superior, as negociações ainda estão em processo. Além do reajuste de salário, outras quatro cláusulas da Convenção Coletiva estão em discussão (plano de saúde, bolsa de estudo em cursos de medicina, psicologia, direito e odonto; creche e indenização adicional ao professor com mais de 50 anos).

Na educação básica, as negociações foram suspensas e há uma ação de dissídio coletivo na Justiça do Trabalho. Se não houver possibilidade de retomada do diálogo com o Sieeesp, caberá ao Tribunal Regional do Trabalho julgar a ação, decidindo sobre o reajuste e as demais cláusulas da Convenção Coletiva.

Reajuste retroage a março

Qualquer que seja o índice definido, ele é retroativo a março/2018, nossa data base. Antecipações salariais poderão ser compensadas somente depois que o percentual de reajuste for estabelecido e ainda assim, desde que o valor tenha sido discriminado no holerite como ‘antecipação’.


Leia também:

Inflação acumulada na data base é de 2,14%

Inflação: dos números oficiais ao custo sentido no bolso
todas as notícias
|24.05.18 - Paralisação dos professores na mídia
|24.05.18 - Professores respondem à ABEPAR
|23.05.18 - Assembleia ganha as ruas. Professores fazem nova paralisação dia 29
|23.05.18 - A lista atualizada da paralisação: 37 escolas atingidas
|23.05.18 - Os professores vão lutar - boletim da Campanha Salarial

Ranking de salários
Logo Twitter Logo SoundCloud Logo YouTube Logo Facebook
Plano de saúde para professores
Cadastre-se e fique por dentro de tudo o que acontece no SINPRO-SP.
 
Sindicato dos Professores de São Paulo
Rua Borges Lagoa, 208, Vila Clementino, São Paulo, SP – CEP 04038-000
Tel.: (11) 5080-5988 - Fax: (11) 5080-5985
Websindical - Sistema de recolhimentos