20/02/2018 16h28

Patrões querem rasgar a Convenção Coletiva


Garantia Semestral de Salários, recesso, férias, bolsa de estudo. Essas são alguns dos direitos que o Sieeesp - sindicato que representa as escolas de educação básica - propôs eliminar ou reduzir, na rodada de negociação do dia 20/02.

Ao apresentar sua contraproposta, o Sieeesp entregou uma longa lista de "reivindicações" que, aplicada, desfiguraria por completo a Convenção Coletiva de Trabalho. Veja alguns exemplos:

fim da ’garantia semestral de salários’

redução de duas para uma só bolsa de estudo

redução do recesso para 20 dias

introdução do banco de horas na Convenção Coletiva

fim da complementação salarial durante a licença médica

exclusão da cláusula que garante o pagamento do recesso quando o professor pede demissão em dezembro

redução do seguro de vida

mudanças nas cláusulas que asseguram isonomia salarial e proibem a escola de contratar professor por salários mais baixos

Trabalho precário

A Convenção Coletiva de Trabalho regulamenta a atividade docente nas escolas privadas, garantindo condições mínimas de trabalho. A garantia semestral de salários, por exemplo, não assegura estabilidade no emprego, mas disciplina a demissão sem justa causa de professores.

O que o Sieeesp propõe é aplicar a reforma trabalhista na Convenção Coletiva levando para dentro das escolas a contratação precária, flexível e sem direitos.

Garantir os principais direitos da Convenção Coletiva é prioridade absoluta nesta Campanha Salarial.

Um acordo na primeira rodada de negociação (05) estendeu a vigência das cláusulas atuais até 28 de março. Este é o prazo que temos para concentrar os esforços na renovação de toda a Convenção Coletiva.

Mobilização

Uma assembleia deve ser marcada brevemente em todo o Estado. Até lá, mantenha contato com o Sindicato, discuta com os seus colegas, permaneça informado e divulgue as notícias. O SinproSP também está fazendo visitas às escolas para discutir com os professores. Entre em contato para marcar uma data.


► CONFIRA AQUI AS CLÁUSULAS DA CONVENÇÃO QUE O SIEEESP QUER MUDAR
todas as notícias
|19.10.18 - Demissão a partir de 16/10 garante salário até janeiro de 2018
|18.10.18 - No SinproSP, profa. Ludmila Costhek fala sobre precarização e resistência
|18.10.18 - Assembleia no SinproSP definirá pauta de reivindicações da Campanha Salarial
|17.10.18 - Professores do Senac têm assembleia em 19 de outubro
|14.10.18 - Carta aberta das professores e dos professores para toda a sociedade

Ranking de salários
Logo Twitter Logo SoundCloud Logo YouTube Logo Facebook
Plano de saúde para professores
Cadastre-se e fique por dentro de tudo o que acontece no SINPRO-SP.
 
Sindicato dos Professores de São Paulo
Rua Borges Lagoa, 208, Vila Clementino, São Paulo, SP – CEP 04038-000
Tel.: (11) 5080-5988 - Fax: (11) 5080-5985
Websindical - Sistema de recolhimentos
Baixe o APP na Google Play Baixe o APP na Apple Store